Marcas ainda são imediatistas no patrocínio aos esportes olímpicos

julho 26, 2021

ESPM

Por que atletas como Rayssa Leal, a medalhista Fadinha do skate, têm dificuldade para conseguir patrocinadores no Brasil

São Paulo, 26 de julho de 2021 - Nesta madrugada, a skatista Rayssa Leal, a Fadinha, fez história ao se tornar a atleta brasileira mais jovem a receber uma medalha olímpica. Aos 13 anos, Rayssa conquistou a prata no street park olímpico. Em questão de horas, Rayssa se transformou em celebridade. “Hoje, todos os holofotes estão voltados para ela", diz Ivan Martinho, professor de marketing esportivo da ESPM SP. "Tenho certeza de que muitas marcas irão, só agora, procurá-la para ter a sua imagem ligada a seus produtos e serviços. As empresas podem enxergar em Rayssa uma espécie de efeito Juliette do BBB. Mas o fato é que esporte é diferente de um reality show."

Segundo Martinho, para chegar ao nível que Rayssa atingiu nos Jogos de Tóquio, é preciso muita disciplina, perseverança e apoio financeiro. Mas as marcas brasileiras ainda são imediatistas. Rayssa chegou aos Jogos Olímpicos 2021 patrocinada apenas pela Nike SB, marca ligada à prática do  skate. “Há dois anos, há quatro anos, quantas marcas apostaram nela? São raros os casos de marcas não endêmicas que investem no longo prazo, como por exemplo a Oi no surf, e o Banco do Brasil no vôlei”, diz. 

Para Martinho, a Red Bull é o modelo a ser seguido. Há muitos anos a marca de energéticos investe nas modalidades de esportes radicais, tanto em atletas, eventos e competições quanto no patrocínio de transmissões exclusivas pela TV. 

Sobre a ESPM

A ESPM é uma escola de negócios inovadora, referência brasileira no ensino superior nas áreas de Comunicação, Marketing, Consumo, Administração e Economia Criativa. Seus 12 600 alunos dos cursos de graduação e de pós-graduação e mais de 1 100 funcionários estão distribuídos em oito campi - quatro em São Paulo, dois no Rio de Janeiro, um em Porto Alegre e um em Florianópolis. O lifelong learning, aprendizagem ao longo da vida profissional, o ensino de excelência e o foco no mercado são as bases da ESPM.

Você poderá gostar também

0 comentários

Deixe sua opinião sobre o post: Não esqueça de curtir e compartilhar

@persephonevanessamaria

Subscribe