CNN Brasil exibe com exclusividade o documentário “O Desaparecimento de Madeleine McCann”

junho 23, 2022

Foto: Divulgação CNN

Após 15 anos do desaparecimento da menina inglesa em Portugal, a repórter da CNN Randi Kaye refaz os passos da investigação 

A CNN Brasil exibe, no dia 25 de junho (23h), o documentário “O Desaparecimento de Madeleine McCann”, produzido 15 anos após o sumiço da menina de apenas quatro anos, em uma praia tranquila de Portugal, em maio de 2007. A CNN Brasil tem exclusividade no conteúdo produzido pela CNN Internacional, um diferencial que é fruto de intercâmbio perene entre os canais. O espectador brasileiro vai acompanhar - na íntegra - o especial conduzido pela premiada repórter investigativa Randi Kaye ganhadora do Emmy. A narrativa é focada nos bastidores e refaz os passos da investigação que ainda não teve um desfecho.

 

A jornalista foi ao balneário português Praia da Luz, frequentado por turistas de vários países da Europa, que ficou conhecido no mundo inteiro após o desaparecimento da filha mais velha de Kate e Gerry McCann. Madeleine sumiu do resort Ocean Club, onde passava as férias com os pais, os irmãos gêmeos de dois anos e amigos de outras três famílias. Ela ficou dormindo com os irmãos no apartamento, distante apenas 60 metros do restaurante onde os pais jantavam com amigos, e nunca mais foi encontrada.

 

O documentário refaz o passo a passo daquela noite e aponta falhas e evidências da investigação. Randi Kaye apresenta em detalhes os eventos que antecederam o desaparecimento de Madeleine, percorre os cenários que ajudam a compreender o que pode ter acontecido e grava depoimentos inéditos e importantesDesde o início, a mídia britânica teve um apetite feroz por qualquer coisa relacionada ao caso McCann. Muitas manchetes sórdidas de jornais até insinuavam que os pais estavam envolvidos na morte no sumiço da filha”, afirma Randi. Ela conta que o casal processou vários jornais por calúnia e ganhou as ações. “Muitos deles emitiram desculpas oficiais e doaram mais de um milhão de dólares a um fundo criado para buscar Madeleine”, explica a repórter. 

 

A reportagem especial fala da reviravolta do caso, em 2020, quando as autoridades britânicas e alemãs anunciaram a identificação de um suspeito, Christian Brueckner, pedófilo condenado e preso por estupro, que na época do desaparecimento morava e trabalhava perto do Ocean Club. Brueckner nega o crime, mas o promotor alemão Hans Christian Walters Randy reafirma que ele é o principal suspeito até hoje. “Temos algumas provas disso. Não temos provas forenses, mas temos outras provas. Porém, não posso dar detalhes sobre isso nesse momento”, diz o promotor.

 

Em entrevista com o analista de crimes e inteligência Mark T. Hofmann, Randi questiona o motivo da demora para se chegar até Brueckner, que morava a 1,6 quilômetro do local do desaparecimento e tinha ficha criminal. “Essa é uma das grandes questões neste caso. Christian estava debaixo do nariz de todos. Ele morava próximo ao local e sabia-se que ele era abusador de menores. Devia ter sido possível identificá-lo antes”, pergunta a repórter. Ela mostra que enquanto a polícia alemã segue investigando e o mundo espera por uma conclusão, a família de Madeleine, na pequena vila inglesa de Rothley, em Leicestershire, continua sem respostas. 

 

O documentário “O Desaparecimento de Madeleine McCann” será exibido em 25 de junho ( 23h), com exclusividade pela CNN Brasil

Sobre a CNN Brasil

 

CNN Brasil começou a operar em março de 2020, produzindo conteúdos multiplataformas, com notícias transmitidas na TV, rádio, site, aplicativo, YouTube e em perfis nas redes sociais Instagram, Facebook, Twitter e LinkedIn, pushes, notificações, newsletters e podcasts. A emissora já conquistou 21 prêmios e no seu elenco figuram alguns dos jornalistas mais reconhecidos e com maior credibilidade do Brasil, além de novos talentos do telejornalismo.



Você poderá gostar também

0 comentários

Deixe sua opinião sobre o post: Não esqueça de curtir e compartilhar

@persephonevanessamaria

Subscribe